Associação Baiana de Equoterapia inaugura centro de atendimento

Associação Baiana de Equoterapia inaugura centro de atendimento

Praticado na Europa há mais de 30 anos, a equoterapia (terapia feita com cavalos), ganha força em Salvador e comemora a inaguração de um novo Centro Integrado de Equoterapia, na sede da Associação de Criadores de Cavalos de Passeio e Esporte (ACCPE), instalada no Parque de Exposições de Salvador, na Avenida Paralela. “Essa é uma iniciativa de grande importância para atender, gratuitamente, a crianças com paralisia cerebral, síndromes genéticas, esclerose múltipla e autismo, dentre outras doenças”, disse o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, elogiando o trabalho voluntário coordenado pela presidente da Associação Baiana de Equoterapia (Abae), Maria Cristina Guimarães Brito, que conta com a fundamental parceria da Polícia Militar.

De acordo com Maria Cristina, a meta da associação é expandir a oferta deste serviço para a população do interior, visando facilitar o acesso das pessoas que moram no campo. “Isso será possível através de parcerias com várias secretarias do governo, a exemplo da Agricultura e Saúde”, afirmou.

No Centro Integrado de Equoterapia inaugurado na última quinta-feira, na sede da ACCPE, serão utilizados, a princípio, dez cavalos, o que vai viabilizar o atendimento de dez crianças a cada meia hora. “Os centros existentes estão atendendo a 131 pessoas, mas existe uma lista de espera com mais de 500 crianças”, relata a presidente da Abae.

Bruno Machado, presidente da ACCPE, informou que a associação está voltada para o público através do passeio e do esporte, destacando que “também temos responsabilidade social e o dever de colaborar com o trabalho realizado pela Abae, visando melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência”.