3 motivos para poupar desde já!

Criar uma cultura de gastar menos do que se ganha, não tem sido uma tarefa fácil para muitas pessoas. Razão pela qual, o número de cidadãos inadimplentes no país, tem crescido bruscamente.

A facilidade em acessar contas bancárias pelo celular, pedir cartões de crédito pela internet, comprar alguma coisa na nota promissória para pagar depois, é só a ponta do iceberg das tentações que os brasileiros passam todos os dias.

Usar a inteligência financeira

Não é porque a educação financeira não foi ensinada quando era criança, jovem ou adulto, que se deve permanecer sem conhecimento no assunto, pelo resto da vida. Mesmo que nas escolas não foram ensinadas tais disciplinas, há outras formas de aprender.

Cada um deve saber hoje, o que quer para o seu futuro. A inteligência financeira pode ser aprendida, por meio de livros, textos na internet, cursos online gratuitos, e na troca de informações com amigos e parentes, sobre dinheiro e finanças.

Estar sempre um passo à frente é importante, principalmente para você sair da média, e finalmente conquistar o que quer. O primeiro passo é adquirir todo conhecimento possível.

O segundo passo, é escrever num papel todas as suas metas, deixando um espaço na frente para colocar o prazo de realização delas. Feito isso, sua mente se abrirá para novos horizontes, caminhos e direções para alcançar seus objetivos.

Poupando sem sacrifícios

Confira agora, três motivos para você começar a poupar sem sofrimento, e preconceito, com o seu dinheiro: 

1-Baseado em suas metas listadas, saiba exatamente quanto você ganha de salário, férias, 13º, abonos, e todo tipo de dinheiro caracterizado como receita. Agora, liste todas as suas despesas fixas, e os gastos supérfluos. 

Se tiver dívidas em aberto, escreva-as em uma parte separada do papel. Feito isso, analise as suas finanças, e veja onde pode economizar, adaptar e ajustá-las no seu novo orçamento, a fim de cumprir as suas metas.  

As metas podem ser definidas como curtas, médias e de longo prazo. As curtas, são aquelas para serem realizadas entre 3 e 6 meses; as de médio prazo, dentro de 1 a 3 anos; e as de longo prazo, para aquelas acima de 5, 10, ou 15 anos.

Você deve saber exatamente, quanto custa cada meta que foi escrita, para então definir o prazo de realização delas baseado em seu salário atual. Deixe todas as informações em um caderno, agenda ou na planilha do Excel, para ficar fácil consultar e se organizar durante o ano.

2-Para te motivar todos os dias, escreva e faça cartazes ou lembretes no celular, de alguma coisa ou objeto que te lembre da sua meta, e objetivo financeiro, que é poupar sem deixar de viver a sua vida.

3-Seu salário pode ser dividido assim: 50% vai para as despesas fixas; 15% para pagamento de dívidas (se tiver, mas caso você não tenha, aproveite para investir esses 15% em uma corretora de valores, garantindo uma renda extra mensal), e 35% para seu lazer com a família.

Mostrar mais

Alinne Souza

Formada em Comunicação Social - Jornalismo. Já teve passagem pela Câmara dos Deputados, atuando como assessora de imprensa e produzindo matérias jornalísticas sobre política.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar