Finanças

Aprenda como funciona o limite do cartão de crédito

Provavelmente, se você é novo no mercado de trabalho deve estar procurando a melhor forma de administrar seu dinheiro. Contas em bancos, pacotes e tipos de cartões acabam bagunçando toda a sua mente no início, mas estamos aqui para lhe ajudar. Neste artigo, vamos abordar as principais funcionalidades dos limites de cartão de crédito, assim como ele é regimentado e afins.

Antes de começar, talvez seja importante você saber que o Banco Central é o que rege toda autonomia dos demais bancos à administrarem os cartões, assim como seu limite de créditos. Para compreender as possibilidades que agregam esse regimento, siga lendo.

Todo limite crédito varia conforme a quantidade de parcelas

Basicamente, os saldos determinados das parcelas são correspondentes ao cálculo do limite. Isso quer dizer que, em uma compra hipotética, onde você gastou R$ 1000,00 e você possui um cartão com limite igual a R$ 1000,00. Deste modo, o seu pagamento será parcelado em 5x de R$ 200,00.

Neste cenário, sua compra será bem-sucedida, porém o seu limite de créditos será zerado e, aos poucos, o valor será incorporado chegando novamente ao seu valor normal de limite.

E como funciona esse retorno de crédito? Basicamente ele aumenta gradualmente. Conforme você vai pagando essa dívida, o limite correspondente aumentará. Ou seja, pagando R$ 200,00 o valor aumentará correspondente ao pago e pagando a segunda parcela, que é igual a R$ 400,00 o limite retornará ao mesmo valor. Assim, você fará até voltar ao seu limite inicial, no caso de R$ 1000,00.

É importante ressaltar que a redução temporária para o valor do limite é uma das diretrizes propositais. Pois, com ela, você não conseguirá fazer novas dívidas no cartão e diminuirá a probabilidade endividamento. Além de também ser uma forma de garantir que o banco conseguirá receber o valor correspondente em dia.

Quando o valor de sua parcela é considerado pelo limite correspondente

Considerando ainda o mesmo exemplo citado acima, imagine que o limite de seu cartão ainda seja de R$ 1000,00. Neste caso, você também parcelou 5x de R$ 200,00. A diferença, é que neste caso o limite reduziu, em vez de ser no momento da compra, de mês em mês, conforme o pagamento mensal dessa mesma compra.

Basicamente, o limite do seu cartão diminuirá gradualmente, diferente do outro modo que aumentava a cada mês. Ou seja, no primeiro mês, você reduzirá de R$ 1000,00 para R$ 800,00, segundo mês, passará para R$ 600,00 e assim por diante.

Neste último caso, o risco de você adquirir um maior número de risco aumenta. Isso porque deste modo você não consegue diminuir o seu valor inicial. E é por este motivo que é mais fácil administrar cartões que possuem um limite parcelado e à vista.

Saiba quais possibilidades disponíveis em seu Cartão

Os inúmeros meios de como se obter essa informação variam conforme a empresa. Você pode ficar sabendo via internet, web ou aplicativo, ligações para SAC, dentre outros. Mas, a forma mais prática pode ser via Internet ou através das informações contidas em sua fatura. Nesta, pode-se obter detalhadamente sobre os serviços que você utiliza, incluindo as possibilidades de limites ou taxas.

É importante que você tenha ciência sobre esses limites de crédito disponíveis, para que você não faça escolhas erradas na hora do parcelamento e evite algumas dívidas inapropriadas no final do mês.C

Conclusão

 
  Enfim, o principal objetivo de se conhecer sua fatura, crédito, ou serviços prestados e adquiridos, é ter o poder sobre os mesmos. Evite sempre os problemas, conhecendo e entendendo o seu cartão. Saiba o limite do seu plano, para não ter surpresas. Além disso, lembre-se de sempre ter a sua disposição o valor necessário para efetuar seus pagamentos e compras com sucesso.

Etiquetas
Mostrar mais

Lucas Dadalt

Físico Médico com formação pela USP e atualmente cursando mestrado em Física Aplicada a Medicina. No momento trabalho em tempo parcial com programação e produção de conteúdos nos mais variados temas como, por exemplo, finanças, investimentos, saúde e marketing.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar