Finanças

As melhores formas de renegociar as dívidas ou investir 13º salário

Mais de 84 milhões de brasileiros receberam seu 13° no final deste ano. Este pequeno bônus salarial é um vislumbre para àqueles que possuem dívidas em atraso ou gostariam de ter um capital livre para comprar presentes, investir ou guardar em suas posses.

A seguir, abordaremos alguns dos melhores meios de administrar o se décimo terceiro sem tomar nenhuma decisão erronia ou equivocada. Para que, assim, você consiga se reerguer deste ano novo. Veja agora as melhores dicas e conheça mais a fundo o 13° salário.

Quem tem direito de receber o décimo terceiro

Todos os trabalhadores que possuem carteira assinada são passivos do recebimento de décimo terceiro. Aliás, essa remuneração não está excedida para beneficiários de pensões, empregados domésticos, aposentados ou beneficiários de Previdência Social.

Deste modo, temos que todo trabalhador, assalariado, de carteira assinada, com mais de 15 dias trabalhados poderá receber deste benefício oferecido pelo estado.

Quando é a primeira parcela do décimo terceiro

Esta bonificação, pode ser paga com apenas uma parcela (dependendo de seu valor) ou em duas parcelas. De acordo com a Lei 4.749, de 12 de agosto de 65, a primeira parcela do décimo terceiro deverá ser paga no período entre 1° de fevereiro até 30 de novembro. Já a segunda parcela será paga desde esta última data até o dia 20 de dezembro.

Melhor conduta com o décimo terceiro para quem está endividado

A primeira coisa que você deve fazer é sempre renegociar sua dívida. Antes disso, como já explicamos antes, você deve saber o valor de sua dívida e as diretrizes que as guiam conforme a Lei (para saber mais, clique aqui). Esse valor pode ser acessado através dos próprios sites de órgãos de proteção ao crédito (caso seu nome estiver sujo) ou com o seu credor.

Em casos de solicitações por credores, é necessário que você solicite uma discriminação da dívida, que deve ser por escrito. Neste, devem constar os valores devidos, os motivos e as condições legais que guiam a dívida.

Aconselhamos que, ao receber do credor sua situação detalhada você leia com cuidado todos os detalhes minuciosos. Porém, caso não conheça muito sobre os cálculos financeiros, aconselhamos que você vá atrás de um advogado e ele o ajudará, devidamente, em como prosseguir.

Após a análise, você deve definir o quanto pode pagar com seu décimo terceiro. Veja se o que ganhou pode sanar o problema e se não, avalie bem como será a sua negociação, para poder pagar devidamente o seu débito. Não faça negociações pensando receber um valor acima daquele real. Pois uma inadimplência por dívidas não pagas pode deixar o seu nome em situações irrevogáveis.

E aquele que quer guardar o 13°, como proceder

Se seus débitos já estão quitados e você não tem nenhuma responsabilidade financeira, investir seu décimo terceiro é a melhor opção para o final de ano. Capitais reservados para emergências, como perda de dinheiro, emprego ou acidentes são as melhores saídas.

Em caso de perda emprego, caso preferir guardar o dinheiro e não aplicar, poderá ajudá-lo a ser reerguer ou continuar a procura de um reajuste. Mesmo assim. Insistimos em sempre investir todo o capital em algo que se renovará em escalas maiores.

Se possível, busque aplicar seu décimo terceiro no próprio Tesouro Direto que, além de ser seguro, você poderá, no tempo necessário, ter um retorno ainda maior que o da Caixa Econômica Federal. Desde agosto, A poupança da Caixa, por exemplo, tem tido uma rentabilidade de 4,6%, enquanto a Selic obtém, pelo menos 6,2%. Além, disso é possível ter o seu dinheiro de volta no momento em que for necessário.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o funcionamento do décimo terceiro? Siga lendo e aprenda um pouco mais em nosso material. Até mais!

Etiquetas
Mostrar mais

Lucas Dadalt

Físico Médico com formação pela USP e atualmente cursando mestrado em Física Aplicada a Medicina. No momento trabalho em tempo parcial com programação e produção de conteúdos nos mais variados temas como, por exemplo, finanças, investimentos, saúde e marketing.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar