Empregos

Crédito deve ter um melhor resultado em 2019 com crescimento de empregos

Segundo economistas a previsão de uma retomada do crédito em ter um crescimento real pode chegar a 1,8% a até 6% e será alavancado pelas empresas e o seu crescimento. Depois de 5 anos, o ano de 2019 promete ser o melhor em termos de desempenho do crédito, unindo a esse resultado o otimismo com a economia brasileira. 

As projeções

As empresas voltarão a ter um crescimento e com o mercado brasileiro de crédito nesse ano tendo um desempenho real, é o que leva a projeções de alguns economistas e também do Banco Central, que indicam esse aumento que está previstos para os próximos 12 meses e está relacionado a empréstimos ou também aos financiamentos de pessoas que são físicas ou jurídicas.

O cenário político

O Brasil com um novo cenário político e com uma economia mais clara fará com que muitas empresas possam acelerar a sua produção e com mais confiança na economia brasileira. Os planos para os investimentos antes guardados começam a serem postos em prática, na outra ponta as famílias seguem em sua trajetória de recuperação que começou a melhorar no final de 2017. 

Os bancos e os seus recursos 

Com todo esse otimismo percebido na economia, os bancos contam com uma disposição maior para o empréstimo de seus recursos e consequentemente essas instituições financeiras também ficam mais propensas a tomarem para si o risco, seguindo sempre aos índices de inadimplência que também seguem um ritmo de que estão voltando a sua normalidade.  

Tempos passados

À medida que o risco na política é verificado como que está sendo diminuído e ao mesmo tempo em que a nebulosidade na economia está em diminuição, os bancos fazem com que o crédito fique mais barato para as pessoas físicas e jurídicas e o saldo total do crédito em 2019 pode crescer em até 2,2% em termos reais, deixando para trás os tempos nebulosos de uma economia em decadência.

O crescimento do crédito pessoa física x pessoa jurídica 

Em relação ao crédito da pessoa jurídica ele cresce em um ritmo menor do que ao crédito da pessoa física. Isso se dá ao fato de que houve diversos fechamentos de empresas nos anos áureos da crise e entre as que conseguiram sobreviver à crise, está acontecendo uma busca incessante por fontes alternativas pelo financiamento direto a fornecedores ou ao mercado de capitais, por exemplo.

O crédito e a sua expansão em 2019 

O ano de 2019 promete ter uma expansão do crédito que deverá ser impulsionado pelas instituições financeiras que são privadas e suas operações com recursos livres, já que todo o desequilíbrio fiscal fez com que o governo recuasse nas concessões de recursos que estavam concentrados nos bancos públicos. Aliado a isso a taxa teve um tamanho historicamente baixo em cerca de 6,5% ao ano, 

Contudo, houve uma ajudo para tornar esse crédito mais livre e competitivo entre as instituições. O crédito em 2019 deve voltar a crescer, embora de forma modesta e com um aumento nominal previsto pelo Banco Central de até 6% no volume total de empréstimos e financiamentos, o que faz com que aconteça uma alta no saldo dessas operações. A previsão é considerada bem otimista para esse ano.   

Mostrar mais

Alinne Souza

Formada em Comunicação Social - Jornalismo. Já teve passagem pela Câmara dos Deputados, atuando como assessora de imprensa e produzindo matérias jornalísticas sobre política.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar