Finanças

Dicas para sair de vez do SPC e Serasa para começar 2019 com chave de ouro

Você sabe o que são órgãos de proteção ao crédito? Bom, basicamente, é um serviço de órgão cadastral, onde são mantidos os dados de todos os gêneros, sejam eles de pessoas jurídicas, bancos, pessoas físicas, etc. Os órgãos de proteção ao crédito registram CNPJs e CPFs de consumidores de classe inadimplente. Ou seja,matem armazenados todos os dados pessoais e cadastrais de indivíduos que, por algum motivo, deixam de pagar algum débito por um determinado tempo.

Antes de abordarmos algumas dicas de como tirar o nome sujo de alguns dos órgãos existentes, vamos falar um pouco sobre eles.

Conheça o SPC

Este é um Serviço de proteção ao Crédito, muito conhecido no país. O mesmo é financiado por comércios e empresas credenciadas que alimentam seu banco de dados. Muitas empresas, utilizam de seus serviços antes de abrirem quaisquer associações comerciais, para ter acesso aos dados e também liberar a abertura de crediários.

Conheça o Serasa Experian

Por outro lado, o Serasa possui uma maior base cadastral,sendo considerado o maior de toda a América Latina. Hoje, o Serasa Experian pertence a um grupo irlandês, porém foi originalmente criado por uma associação de banqueiros. Seu principal objetivo é oferecer relatórios específicos relativos ao mercado.

Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundo (CCF)

 Basicamente, o CCF é um Órgão de Proteção ao Crédito administrado pelo exclusivamente pelo Banco do Brasil. Sua principal finalidade é registrar os nomes e documentos (CPF e CNPJ)de empresas e pessoas que emitem cheques sem fundos. Ou seja, contém os nomes de pessoas que emitem cheques sem dispor os saldos declarados em sua conta,para o pagamento de terceiros.

Como tirar o nome dos Órgãos de Proteção ao Crédito

Agora que conhecemos os três mais importantes Órgãos, vamos apresentar algumas dicas para que você saia deste ano com o nome limpo e comece o próximo de forma mais livre.

Que tal negociar com os credores?

Primeiramente, você deve estar ciente do valor de suas dívidas, para que seja mais fácil ainda efetuar a negociação. Sabendo do mesmo,ofereça ao seu credor um valor plausível e real, que você sabe que pagará e que ele aceitará. Lembrando que é sempre importante planejar antecipadamente. Não ofereça valores muito altos e nem demasiadamente baixos, pois isso, ocasionará num aglomerado de transtornos que podem ser evitados.

Outra coisa muito importante a se fazer nestes momentos é solicitar uma possibilidade parcelamento. Tendo este disponível, objetive todo mês o valor estipulado para somente esse destino e não o gaste, para não comprometer o pagamento nem seu orçamento mensal.

Outra coisa muito importante é atentar-se ao pagamento de 13° e promoções de fim de ano. Órgãos como Serasa e SPC costumam disponibilizarão consumidor meios de limpar seus nomes, como um aumento de possibilidade de um ano novo livre de débitos. Por isso, utilize seu pagamento extra, juntamente com as bonificações para tirar seu nome do vermelho.

Esteja atento ao seus CNPJ e/ou CPF

Este provavelmente é um método muito pouco utilizado, porém não menos eficaz. Para ter acesso a situação de seu documento será necessário que consulte o mesmo nas empresas que citaremos a seguir.

  • BoaVista SCPC – Aqui você pode acessar todas as informações referentes a seu CPF. Incluindo também, dicas para limpar o nome, Informações de Documentos roubados e educação financeira;
  • Serasa Consumidor – Aqui você pode monitorar todos a atualizações referentes a seu CPF. Saber se está livre de débitos, com o nome em dividas, etc. Além disso, poderá ter acesso também as atualizações do Serasa Referente a bonificações de final de ano.

Em ambos sites de consultas, você poderá verificar o andamento de seus documentos e respectivas dívidas. Este processo de conhecimento, seja de valores ou credores, o ajudará a ter uma noção de que norte seguir para dar os próximos passos e tirar seu nome destes Órgãos.

Faça Empréstimos!

Esta é um outro modo de livrar seu nome de Órgãos como o Serasa. Muitos problemas financeiros surgem com os juros abusivos que encontramos em nossas dívidas. Por isso, adquirir um empréstimo, costuma ser uma das mais rentáveis e práticas soluções.

Porém, antes de o fazer, se atente aos valores, direitos e deveres. Sempre garanta esse empréstimo baseado em posses, como imóveis ou veículos. Em último caso, opte em garantias relativas aos consignados ou empréstimos negativados. Isso, devido a possibilidade de aumentar ainda mais os juros, do que àquele que estava tentando quitar, chegando a mais de 20% todo o mês.

Etiquetas
Mostrar mais

Lucas Dadalt

Físico Médico com formação pela USP e atualmente cursando mestrado em Física Aplicada a Medicina. No momento trabalho em tempo parcial com programação e produção de conteúdos nos mais variados temas como, por exemplo, finanças, investimentos, saúde e marketing.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar