Dólar encerra a semana em alta

Nessa sexta feira, 18 de janeiro de 2019, o valor do dólar atraiu holofotes após encerrar a semana em alta, após ascensão por 4 dias consecutivos, desde terça-feira. Sendo assim, o fechamento do dia garantiu à moeda americana um avanço de 0,22%, o que representa pequena alta em relação ao real.

Com isso, o valor do dólar alcançou a marca de negociação em 3,75, com máxima de 3,77 e mínima de 3,72. Nesse meio tempo, mesmo com o avanço da moeda em passos curtos, houve um acúmulo de 1,1% na semana, resultado bastante significativo para o cenário interno e externo em que os Estados Unidos se encontram.

Sobretudo, é possível dimensionar a situação a partir de antigas cotações do dólar. A última vez que o valor de 3,75 foi atingido, por exemplo, foi no dia 3 de janeiro de 2019. Em resumo, as oscilações se devem a uma desaceleração da economia mundial, bem como os novos acordos que vêm sendo traçados pelo presidente americano Donald Trump.

China

Não há como negar a influência dos acordos comerciais entre os Estados Unidos e a China no otimismo em relação às variações no valor do dólar. Uma vez que foram evidenciados atritos que puderam ser até mesmo chamados de uma disputa comercial, a previsão de um novo encontro entre os líderes abre espaço para novos olhares. Logo, acredita-se que uma nova reunião acontecerá no final de janeiro desse ano.

Paralisação do governo americano

Pouco antes de obter considerações positivas acerca da economia americana, os investidores contavam com inúmeras incertezas quanto às futuras oscilações do dólar. Sendo assim, um dos fatores que mais pesaram ao longo das análises semanais foi a paralisação do governo americano, que já tem se prolongado por 28 dias e sem indícios de que possa terminar.

Desse modo, especialistas afirmam que a medida pode provocar uma desaceleração ainda maior na economia americana, já que a paralisação estimula as consequências daquilo que já vem acontecendo no panorama global. Ocasionalmente, as decisões que vêm sendo travadas pelo presidente Donald Trump têm contribuído para evitar um descontrole.

Mostrar mais

Lucas Dadalt

Físico Médico com formação pela USP e atualmente cursando mestrado em Física Aplicada a Medicina. No momento trabalho em tempo parcial com programação e produção de conteúdos nos mais variados temas como, por exemplo, finanças, investimentos, saúde e marketing.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar