Parcelar o IPVA vale a pena?

Passaram-se as festas de final de ano, e a realidade das contas já bateram na porta de muita gente. É IPVA, IPTU, DPVAT, boletos de internet, carro, supermercado, e por aí vai.

O ideal, é se planejar financeiramente o ano todo, para pagar as dívidas pesadas em janeiro, mas, como a maioria dos brasileiros deixam tudo para a última hora, é preciso tomar medidas de emergência para conseguir quitar todos os compromissos.

O que é o IPVA?

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA, é um pagamento estadual, sobre todos os carros adquiridos pela população. A diferença do valor a pagar, podem depender de alguns fatores, como: ano de fabricação do veículo, o modelo, a cor, e a sua origem.

Cada estado brasileiro, possui a sua própria arrecadação do IPVA, por isso, o Governo Federal não pode instituir uma alíquota padrão, incidente em todos os veículos do país.

A divisão de valores ocorre da seguinte maneira: 50% do valor arrecadado do IPVA, fica para o estado ao qual pertence o veículo. E o restante vai para onde o veículo foi registrado. Os motoristas podem dividir o valor total, em até três parcelas iguais.

O uso destes recursos arrecadados, podem ir para qualquer necessidade que o país tenha, não tendo qualquer ligação com a condição das estradas, e ruas das cidades.

Analisando as possibilidades

Avalie todas as possibilidades, antes de decidir pagar o IPVA a vista, parcelado ou com desconto. Confira primeiro, o percentual de desconto oferecido no seu estado, que deve ficar em volta de 3%.

Se você tiver dinheiro em uma reserva de emergência, ou aplicado em uma previdência privada, Tesouro Direto ou outro tipo de investimento, então vale a pena pagar o IPVA (talvez o IPTU, material escolar das crianças, matrícula) no dinheiro.

Opte sempre pelo pagamento com maior desconto, e não deixe de conferir o valor pago nesse ano, com o do ano passado. Caso o valor total esteja fora do seu orçamento no momento, como é o caso de muitas pessoas, parcele o pagamento em até três vezes, sem problemas.

Parcelado o valor, programe-se os três meses pela frente, a fim de conseguir quitar esse imposto o mais rápido possível. Não seja como a maioria, que deixa para pagar o IPVA na última hora. 

Com um pouco de organização, é possível fazer o seu dinheiro render mais, e quitar todas as suas contas fixas e variáveis. Anote todos os seus gastos daqui para frente, sem deixar de incluir as atividades de lazer que são prioridades para você.

Reserve 50% do seu salário para as contas fixas, 15% para pagar as suas dívidas (se tiver), e 35% para atividades de lazer, como viagens, passeios, saída com os amigos, ir ao cinema e entre outros eventos. 

Sabendo exatamente quanto você ganha, e quanto você deve, é mais fácil se programar para todas as outras despesas do ano todo, ou do seu próprio negócio, tendo como objetivo, ganhar mais dinheiro mensalmente.

Mostrar mais

Alinne Souza

Formada em Comunicação Social - Jornalismo. Já teve passagem pela Câmara dos Deputados, atuando como assessora de imprensa e produzindo matérias jornalísticas sobre política.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar