Quanto a poupança rende por mês?

Apesar de muitos brasileiros confiarem 100% na caderneta de poupança, outros ficaram traumatizados pela má experiência durante o Governo Collor, quando perderam todo o dinheiro depositado.

Rendimento da poupança

A caderneta de poupança rende 0,5% ao mês, mais a Taxa Referencial (TR), se a Selic for menor que 8,5%, onde a rentabilidade atinge 70% nesse caso. Com o equilíbrio da inflação nos dias de hoje, não é mais necessário deixar o dinheiro parado na poupança.

É possível, escolher outras formas de investimentos mais rentáveis mensalmente, principalmente para investidores com perfil arrojado.

Então, se alguém guardou mil reais na poupança em janeiro do ano passado, recebeu no começo desse ano referente a taxa de 6,50%, apenas 1.006,50 reais.

Se optar por investir em Tesouro Direto, por exemplo, a taxa de referência passa a ser atrelada ao IPCA (índice de inflação). Portanto, é mais rentável a longo prazo e segura pelo Fundo Garantidor de Crédito.

Planos a longo prazo

Cada cidadão possui uma necessidade diferente, seja ela de conquistar um patrimônio, pagar dívidas de sua empresa, ou comprar um carro novo, é preciso saber investir com segurança, rentabilidade e inteligência.

1-Certificado de Depósito Bancário – CDB:permite aportes entre 1.000 a 100 mil reais, com rentabilidade atrelada ao IPCA, e seguro pelo Fundo Garantidor de Crédito – FGC. Podendo ser prefixado, pós-fixado ou misto.

2-Tesouro Direto, ou Tesouro Selic:permite o aporte mínimo de 50 reais, e também possui a rentabilidade junto com a Selic.

3-Ações:investir em ações, pode ser um grande negócio, sendo preciso apenas estudar bem as opções de compra de uma parte das empresas, para garantir o retorno do valor investido.

4-Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letra de Crédito do Agronegócio (LCA):são investimentos na área de imóveis e de agronegócio.

5-Letras de Câmbio:  são títulos emitidos pelas instituições financeiras, como os bancos de pequeno, médio e grande porte.

6-Fundos de Investimentos:é uma carteira de ativos financeiros, oferecidos por administradoras que desejam captar recursos como capital de giro.

7-Debêntures:trata-se de um investimento feito para empresas privadas, onde qualquer pessoa física pode comprar os títulos. Elas são úteis para que a instituição financeira empreste o dinheiro para terceiros e clientes, fazendo retornar os recursos em dobro.

É preciso escolher bem a instituição escolhida para comprar as debêntures, pois se estas forem influenciadas pelo câmbio (como empresas de commodities, o risco de levar um calote da empresa é grande.

Uma das muitas vantagens ao escolher qualquer uma dessas aplicações, é que elas possuem isenção do imposto de renda, sobre operações financeiras, e rendem muito mais do que simplesmente, deixar o dinheiro na poupança.

A educação financeira do brasileiro começa na infância, quando os pais ensinam a guardar dinheiro para o futuro, poupar agora para conseguir comprar algo importante depois.

Mas, com o cenário atual no país, melhor do que ensinar a poupar, é necessário mostrar como investir bem, para esse dinheiro retornar com juros, fazendo-o render muito mais a longo prazo, priorizando os objetivos.

Mostrar mais

Jessica Oliveira

Formada em Contabilidade fiz especializações em Mercado Financeiro, escrevo no G&M desde 2018.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar