Investimentos

Rendimento da Poupança hoje! 05/12/2018

Confira a rentabilidade atualizada da caderneta de poupança




A caderneta de poupança rende 4,55% ao ano, um percentual bem abaixo da taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), que se estabilizou em 6,5%. Até o final deste ano, a perspectiva é que ela continue rendendo este número.

A taxa básica de juros, é definida pelo Copom – Comitê de Política Monetária, a cada 45 dias, portanto, pode ser que esta seja alterada pelo Banco Central.

Em que se baseiam os rendimentos da poupança hoje?

No ano de 2017, exatamente no mês de setembro, a taxa Selic caiu para 8,25% ao ano, forçando uma mudança na regra de cálculo da poupança. A rentabilidade da caderneta, já era pequena, ficou ainda menor.

Hoje, a poupança rende 70% da Selic, mais a Taxa Referencial (TR) que atualmente é zero. Portanto, com o valor da Selic em 6,5%, a operação da caderneta rende 4,55% ao ano.

A poupança sempre foi muito utilizada pelos brasileiros, como forma de um rendimento seguro, fácil de resgatar e depositar, tendo como regra apenas a data de aniversário da caderneta, para conseguir todos os créditos inerentes a ela.

Por ser livre de imposto de renda (IR), taxas bancárias e de operações financeiras (IOF), pode parecer que a poupança é rentável e mais segura. Mas, tomando como exemplo, uma pessoa que depositou 100 reais na poupança, no ano que vem, ela irá sacar 104,55 reais apenas.

Quem fez investimentos na poupança a partir de 4 de maio de 2012, as regras da poupança, são as seguintes:

-Taxa de juros a 8,5% ao ano, o rendimento da poupança é fixo: 0,5% ao mês, mais a Taxa Referencial (TR).

-Se a taxa de juros for menor que 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR).

A Taxa Referencial, é calculada tirando-se a média dos Certificados de Depósitos Bancários (CDBs) de um período de 30 dias, anteriormente negociadas as taxas prefixadas, no mercado financeiro.

Resumindo: a poupança não é rentável para quem precisa demais recursos financeiros

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA, é calculado pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo, portanto, as referências nacionais para a inflação no Brasil.

No ano de 2017, a inflação era de 2,95%, quando o rendimento da poupança superou essa porcentagem naquele ano. No final de 2015, o IPCA encerrou-se em 10,67%, e a caderneta rendeu 7,29%.

Mesmo que a poupança supere a inflação, o rendimento dela continuará estagnado ao que todos conhecem, com pouca vantagem para quem precisa de mais recursos financeiros.

Se o seu sonho é comprar uma casa, um carro, ou mesmo reformar um imóvel, pagar a faculdade do filho, por exemplo, precisará de um plano mais sólido, a fim de conseguir realizar os seus sonhos.

O ideal, é procurar uma corretora que seja confiável, e estável no mercado, para conversar sobre o que você espera ganhar com os investimentos nos próximos anos, assim, os consultores montarão um plano para seu dinheiro render mais.

 

Mostrar mais

Jessica Oliveira

Formada em Contabilidade fiz especializações em Mercado Financeiro, escrevo no G&M desde 2018.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar