Gente e Mercado

redacao@genteemercado.com.br
12 de dezembro de 2013

Pressão prejudica eleições na Fieb


Sara Barnuevo

A eleição da nova diretoria da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) já poderia estar definida se não fosse a interferência de um secretário do governo estadual que, após forte pressão, levou dois sindicatos com direito a voto a não se intimidar e manter apoio ao atual presidente e também candidato à reeleição, José de Freitas Mascarenhas.

Segundo empresários ligados à Fieb, tanto Mascarenhas, como Carlos Gilberto Farias, candidato do governo, já teriam garantido, cada um, 20 votos, o que significa dizer que um único sindicato vai decidir a eleição marcada para 28 de janeiro de 2014. Se não fosse a “pressão fechada do secretário, já saberíamos quem seria o próximo presidente”, dizem os empresários, observando que a interferência só vem prejudicando Farias.

Esta é a primeira vez, em 40 anos, que o comado da Fieb entra em disputa acirrada. Motivos não faltam, além da importância do cargo, a entidade controla um orçamento anual de R$ 700 milhões.

imprimir
Compartilhe este artigo:



Newsletter

Cadastre seu e-mail e receba
nossas notícias

Inscrever Cancelar Inscri??o

PUBLICIDADE






© 2011 Gente & Mercado. Todos os direitos reservados.