Bolsonaro concretizará reforma da previdência após viagem

Sem sombra de dúvidas, a reforma do sistema de previdência é uma das mudanças com maior poder de influência na economia brasileira. Enquanto comparado a outros países, o Brasil possui uma organização antiquada e que impossibilita seu pleno desenvolvimento, tanto no mercado interno quanto externo.

Sendo assim, esse é um tema que vem sendo trabalhado desde o governo Temer. No entanto, a rejeição dos projetos sobre o assunto foi bastante visível e acentuada. Em conformidade com o plano de governo estabelecido pelo atual presidente Jair Bolsonaro, torna-se possível traçar novas perspectivas acerca das medidas que vêm sendo trabalhadas.

Em primeiro lugar, o Brasil passa por uma administração com prioridades bastante diferentes daquelas estabelecidas pelos governos dos últimos 15 anos. Desse modo, a reforma da previdência passa a ser uma das prioridades estabelecidas atualmente, das quais o governo não pretende abrir mão.

Foi assim que, já nas primeiras duas semanas seguintes à posse, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou as intenções do presidente em “bater o martelo” sobre a proposta da reforma da previdência, com discussões planejadas entre os dias 22 e 25 de janeiro. Ainda que o projeto esteja encaminhado há algum tempo, a necessidade de lidar com alguns impasses continua existindo.

Nesse ínterim, o maior deles é a dificuldade do governo em lidar com a classe militar na reforma da previdência. Além disso, um dos fatores que atenua esses obstáculos é a defesa de um regime diferenciado para essa classe por parte do governo, uma vez que se acredita que desempenhem suas funções com particularidades em relação aos profissionais comuns.

Quanto às datas estabelecidas para discutir o assunto, a programação foi feita com base na agenda do presidente, que se encontrará em viagem para Davos, comuna da Suíça. É nesse local que será oferecido um jantar pelo Fórum Econômico Mundial, onde Bolsonaro pretende discursar sobre uma maior abertura comercial do Brasil.

A importância da reforma

Em resumo, acredita-se que a reforma da previdência é a principal forma de tornar o Brasil mais atraente para o mercado externo. Acima de tudo, a previdência social é um modelo que deve ser constantemente ajustado, baseado em fatores como a expectativa de vida e a taxa de natalidade.

Por isso, são esses pequenos ajustes que permitem que o modelo de contribuição funcione corretamente. Principalmente no caso do Brasil, as regras vigentes entram em profundo desacordo com a realidade vivida, de modo que passamos a caminhar para a falência e desequilíbrio do sistema.

A reforma da previdência reduz gastos indevidos e permite a melhor distribuição de todo o capital pertencente ao Estado. Sendo assim, permite investimentos em outras áreas capazes de transformar o Brasil em um país com maior grau de desenvolvimento. Afinal, apenas uma reforma é capaz de reparar o rombo existente no sistema de previdência social público.

Anteriormente à viagem para a Suíça, vale destacar que o presidente irá participar de apresentações a respeito de todo o projeto sob o qual foi elaborado o programa de reforma da previdência.

Mostrar mais

Lucas Dadalt

Físico Médico com formação pela USP e atualmente cursando mestrado em Física Aplicada a Medicina. No momento trabalho em tempo parcial com programação e produção de conteúdos nos mais variados temas como, por exemplo, finanças, investimentos, saúde e marketing.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar