Industria & Comércio

Huawei ultrapassa teto de preço com smartphone dobrável de US $ 2.600

A Huawei Technologies anunciou neste domingo um smartphone dobrável de US $ 2.600, que está preparado para as conexões móveis de 5G da próxima geração, enquanto os Estados Unidos tentam barrar a empresa chinesa de tais redes por questões de segurança.

A Huawei, segundo maior fornecedor de smartphones do mundo depois da Samsung, disse que assumiu a liderança no desenvolvimento de telefones para 5G – que prometem velocidades super rápidas de internet para consumidores e empresas – porque também estava envolvida no desenvolvimento das redes.

“Este telefone não é apenas para hoje para 5G, mas também para o futuro 5G. Em todos os benchmarks você pode ver o desempenho, a velocidade é a mais rápida para 5G no mundo ”, disse Richard Yu, chefe do grupo de negócios de consumo da Huawei.

Falando antes do maior evento global do setor de telefonia móvel, que teve início na segunda-feira em Barcelona, ​​Yu disse que o Huawei Mate X terá duas telas consecutivas que se desdobram para se tornar um monitor de tablets de oito polegadas.

Yu disse que o Mate X seria capaz de baixar um filme de 1 gigabyte em três segundos, mas também custaria 2.299 euros (2.607 dólares) quando for lançado no final deste ano, estabelecendo um novo limite máximo para os smartphones dos consumidores.

A Samsung Electronics divulgou na semana passada seu próprio smartphone dobrável, com preço de quase US $ 2 mil, em uma tentativa de superar a tecnologia da Apple e de rivais chineses e reacender o interesse do consumidor em meio à queda nas vendas. [USN]

A Huawei, que também é a maior produtora de equipamentos de telecomunicações do mundo, está sob intenso escrutínio no Ocidente sobre as alegações lideradas pelos EUA de permitir a espionagem do Estado chinês, acusações que a empresa nega.

O presidente da Huawei disse no domingo os recentes comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, de que os EUA precisavam avançar nas comunicações móveis por meio da competição, em vez de tentar bloquear a tecnologia, de forma clara e correta.

Etiquetas
Mostrar mais

Danime Mennitti

Graduada e Mestre em História. Faço parte da equipe de redação do portal Gente e Meracado Além de professora e historiadora, sou redatora web freelancer/autônoma.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar