Turismo

Site revolta empresários do turismo

Uma publicidade no site do Ministério do Turismo despertou a ira dos empresários do setor. Isso porque o Ministério colocou em sua página oficial as mais diversas opções de hospedagem nas cidades-sedes da Copa de 2014, entre elas residências particulares para aluguel por temporada. “Como hoteleiro, entendo como uma concorrência nociva e predatória a um segmento que já sofre com graves problemas que assolam o turismo brasileiro, com a queda frequente de turistas nas cidades do Nordeste e com a tendência de piorar neste Verão que se aproxima, diante dos valores exorbitantes cobrados pelas Cias aéreas”, frisa o diretor-presidente da Rede Sol Express de Hotéis e Resorts, Silvio Pessoa.

À frente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Salvador e Litoral Norte, Pessoa encaminhou correspondência ao ministro Gastão Vieira reclamando da iniciativa do órgão federal e chamado de invasores os proprietários particulares que colocam seus imóveis para aluguel, destacando que estes em “nada contribuem para o desenvolvimento do turismo em nosso País”.

No documento, o dirigente conclama o ministério a retornar a suas funções “consolidar a Política do Turismo no Brasil, criando infraestrutura nos destinos, revendo a política de fechamento dos céus do Brasil para empresas aéreas estrangeiras, promovendo e divulgando os destinos indutores do turismo, para que os meios de hospedagem formalizados, que realmente contribuem para o crescimento e desenvolvimento do turismo brasileiro, não paguem a conta enquanto os informais ficam com os lucros”.

Errado ou não, o certo é que cresce o número de imóveis particulares para aluguel por temporada em Salvador. Atualmente existem mais de 500 anúncios desse tipo em sites especializados.

Etiquetas
Mostrar mais

Wesley Silva

Jornalista pós-graduado em mídia e redes sociais e jornalismo com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar